quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Dia da foto: Férias no Acre!

Hoje acabou minha viagem ao Acre. Duas semanas apreciando uma nova cultura,  novos lugares e pessoas, na companhia da mana Ale e do cunhado Paulo. Obrigado por tudo!!





Tenham todos uma ótima quinta-feira.
Fiquem com Deus.
Noimix.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Mensagem: Em Cristo o céu está aberto para nós


Transfiguração do Senhor / Último Domingo após Epifania - A
19 de Fevereiro de 2012
Texto Base: Mt 17.1-9


Tema: Em Cristo o céu está aberto para nós

1. Introdução: Testemunhas são importantes em muitos casos. Quando homem e mulher se casam, precisa de testemunhas. No Batismo, as testemunhas também são requeridas. Quando acontece um acidente no trânsito ou um crime, as testemunhas podem ser peças-chave para se chegar à conclusão dos casos.

2. Desenvolvimento:
2.1. Ver Jesus e sua glória
a) No texto do evangelho de hoje, Jesus chamou três dos seus discípulos para serem testemunhas de algo importante. A crucificação de Jesus estava se aproximando e os três discípulos seriam preparados para este acontecimento, pois seriam testemunhas de Jesus.
O que aconteceu naquele monte não foi uma visão sobrenatural, mas de fato eles viram Jesus mudar de aparência, ser transfigurado. Suas vestes ficaram brancas, mais do que qualquer alvejante poderia deixar e o rosto de Jesus ficou brilhante como o sol. Jesus não estava recebendo luz e brilho, mas isso tudo era dEle próprio, sinais da sua santidade.
Assim como no texto do Antigo Testamento, a nuvem aparece aqui como sinal da presença de Deus. A voz que veio da nuvem, afirmou: “Este é meu filho querido, que me dá muita alegria. Ouçam o que Ele diz.” (v.5)


b) As testemunhas foram importantes nessa ocasião, não somente os três discípulos, mas a presença de Moisés e Elias que serviu para testemunhar que o Antigo Testamento apontava para esse Jesus que estava ali: Ele é o Salvador prometido.
Moisés era o representante da Lei, pois foi com ele que Deus conversou no meio da nuvem, no monte Sinai, para dar as duas tábuas contendo os Dez Mandamentos. Elias é representante dos profetas, cujas mensagens apontavam para a promessa da salvação.
Isso quer dizer que Cristo é o centro de toda a pregação desde os tempos antigos. Deus quis mostrar que a Lei e os Profetas estavam apontando para o mesmo Jesus, o salvador da humanidade. Por isso, Deus afirmou:
“Este é meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que Ele diz.” (Mt 17) Pedro, Tiago e João não sabiam direito o porquê dessa visão, mas depois da ressurreição de Jesus, tudo seria compreendido.
c) A visão e o sentimento antecipado de se estar no céu, na presença de Jesus, Moisés e Elias eram tão bons que Pedro disse: Como é bom estarmos aqui, Senhor! Se o senhor quiser, eu armarei três barracas neste lugar: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias. (Mt 17.4) Os discípulos foram testemunhas e o desejo era de morar ali mesmo.

 

2.2. Ouvir Jesus na Palavra
a) Amados, Deus faz uso dos nossos sentidos para mostrar o seu plano salvador. Os discípulos viram, conversaram com Jesus e ouviram a voz de Deus: “Escutem o que Ele diz.” (v.4b) Vale ressaltar a importância de colocarmos nossos sentidos em submissão a Deus.
Nossos olhos precisam ver Deus. Nossos ouvidos precisam escutar o que Ele diz. Nossa boca precisa falar a respeito. Mas, onde podemos ver a Deus senão nos Sacramentos? Nossos olhos precisam focar além dos olhos físicos, precisam aprofundar para os olhos espirituais, os olhos da fé para que de fato, possamos ver e compreender como Deus age no Batismo e na Santa Ceia.
Onde escutar Jesus senão na Palavra? Temos Palavra nos cultos, nos estudos em grupos, cursos e nas devoções em casa.
Meus irmãos e irmãs, em Cristo o céu é aberto para nós. Não podemos deixar de ver, de escutar e de falar do que temos visto e ouvido, pois somos testemunhas disso.
b) Nessa ocasião em que Jesus foi transfigurado, vemos que Deus foca Cristo como o centro da fé e da salvação, a imagem da santidade divina. Este é meu Filho querido!
O ser humano busca meios próprios de estar em paz com Deus. Fazemos coisas para tentar agradar a Deus, como Pedro: Como é bom estarmos aqui, Senhor! Se senhor quiser, eu armarei três barracas neste lugar: uma para o senhor, outra para Moisés e outra para Elias. (Mt 17.4) Tentamos buscar a aprovação de Deus pela nossa aparente bondade e obediência aos mandamentos.
A presença de Moisés naquele momento em que Jesus foi transfigurado, prova que a Lei de Deus aponta para a solução em Cristo, não na bondade humana ou no cumprimento da Lei. Tanto que Deus interrompeu a fala de Pedro para dizer: “Este é meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que Ele diz.” (Mt 17)
Existe o perigo de acreditarmos em profecias e ensinamentos que não estão de acordo com a vontade de Deus. Orientam ações aparentemente alegres e descentes, mas que conduzem direto ao inferno. Deus quer manter nossos olhos e ouvidos espirituais atentos.
Vejam que, após terem ouvido Deus dizer: “Este é meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que Ele diz.” Os discípulos ficaram com tanto medo, que se ajoelharam e encostaram o rosto no chão. Jesus veio, tocou neles e disse: — Levantem-se e não tenham medo! Então eles olharam em volta e não viram ninguém, a não ser Jesus. (v.6-8)
Diante da nossa cegueira espiritual e fraqueza, só Jesus permanece porque Ele é o centro, o foco, o próprio Salvador. Jesus permanece porque Ele vem ao encontro do pecador caído e com medo, para tocar com seu perdão e dizer: Levante-se e não tenha medo!
c) Em Cristo, o céu permanece aberto para nós e temos acesso ao seu perdão. O céu fechado é a maior desgraça, pois a pessoa fica sozinha, à mercê de satanás que como um leão que ruge, procura alguém para devorar. (1Pe 5.8) Mas o Bom Pastor Jesus mantém o céu aberto para que Deus olhe para nós e diga: Tu és o meu filho querido! Tu és a minha filha querida!

3. Conclusão: Servir Jesus no Reino
É importante lembrar que acima de toda e qualquer testemunha está a Palavra de Deus. Ela é, por assim dizer, a testemunha das testemunhas, pois nela está escrito a vontade de Deus, cujo centro é Cristo. “Este é meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que Ele diz.” (v.5) O mesmo apóstolo Pedro disse na epístola de hoje: Vocês fazem bem em prestar atenção nessa mensagem. (2Pe 1.19)
Como é bom estarmos aqui, Senhor! – podemos acompanhar essas palavras de Pedro. No Batismo, na Palavra e na Santa Ceia, estamos próximos a Jesus e do seu perdão. Na Igreja, nos cultos, temos a oportunidade de estar, antecipadamente no céu, na presença do nosso Salvador Jesus.
Não precisamos subir um monte para estar mais perto de Deus. Jesus subiu o monte chamado Calvário para lá ser crucificado e morto em nosso lugar, a fim de que fôssemos feitos filhos de Deus, mediante a fé nEle. Importa que inclinemos nossos olhos um pouquinho para observar que na cruz, Jesus abriu o céu para nós. Por isso, Deus afirmou: “Este é meu filho querido, que me dá muita alegria.” (v.5) A alegria de Deus é porque Jesus garantiu a nossa salvação.
Mas é importante que desçamos o monte com Jesus para testemunhar nossa fé. É bom estarmos na presença de Jesus, melhor é agir em nome de Jesus, para que o céu aberto seja visto pelas pessoas. Para que reconheçam Cristo como Salvador e ouçam o que Ele diz na Palavra. E assim, outros poderão juntar-se conosco no exército de testemunhas que proclamam o céu aberto por meio de Jesus.
Assim, permaneceremos em Cristo e ouviremos constantemente a afirmação de Deus: “Este é meu filho querido, que me dá muita alegria.” Alegria pelo perdão e a salvação testemunhados por nós. Amém.
Rev. Jacson Junior Ollmann — Florianópolis-SC, pastor da Igreja Evangélica Luterana do Brasil.

Tenham todos uma ótima terça-feira.
Fiquem com Deus.
Diego Elias Neumann.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Carnaval é uma tradição (des)necessária ao país




"Estamos próximos da época mais esperada do ano pelo povo brasileiro, época de festa e diversão, onde todos são iguais e brincam juntos, onde não há preconceito e que, sem dúvida, é época da maior festa do mundo, o Carnaval.
Blocos de rua e desfiles por toda à parte, a televisão só mostra a grande festa da "carne" que promove o Brasil pelo mundo inteiro. O Carnaval faz parte da vida do brasileiro, os pais levam seus filhos desde novinhos para a festa, já para irem aprendendo sobre a folia e assim entrarem na tradição.
Dizem que o Brasil começa a funcionar somente depois da Quarta-Feira de Cinzas, quando termina, na maioria do país, o Carnaval.
Imaginem o país sem esta festa tão importante, tanto para o seu povo quanto para a sua economia e governo, seria desastroso e um tempo triste para a nação. O povo não teria alguns dias do ano para sair da rotina e se divertir um pouco.
A economia ficaria estagnada, pois nesta época todos os setores se movimentam. Sem o Carnaval, os hospitais ficariam mais vazios, a polícia teria menos serviço, as estradas teriam menos carros para os acidentes e, pensem no tráfico de drogas, deixariam de ganhar muito dinheiro.
Sem a maior festa do planeta, onde os foliões ficam por horas e horas pulando e festejando, eles que, inclusive, conseguem ficar dias atrás de um trio elétrico, não conseguirão, posteriormente, refrescar os ânimos para esperarem algumas horas numa fila a fim de matricularem o filho na escola.
É uma tradição boa para o Brasil, visto que, por causa dos dias de festejos e invasão das ruas por blocos e desfiles, as pessoas se cansam. Cansam-se tanto que não conseguem sair em qualquer outra época do ano para fazerem badernas desnecessárias, relacionadas a coisas menos importantes, como corrupção e direitos básicos de qualquer cidadão. É uma festa que evita problemas para os cidadãos, principalmente com o governo.E andar alguns quilômetros em pé quando pegam o ônibus lotado, também seria muito para aqueles que não conseguiram pular o Carnaval. É triste ver os foliões pagando pesados impostos, um dinheiro que poderia ser muito bem usado para comprar um abadá, em vez de melhorar a saúde do país.
O Carnaval é um movimento que mantém o povo na linha, do jeito que uma democracia honesta precisa. Pense nos gastos que o governo teria a mais para satisfazer o povo se não houvesse o Carnaval. Ele teria que gastar com inúmeras outras coisas como saúde, educação, segurança e muitas coisas necessárias.
Não há coisa mais importante do que uma tradição, ainda mais como a do Carnaval. Tradição é uma coisa que atravessa gerações, consequentemente, seus filhos colherão os frutos dessa tradição que está cada vez mais crescendo.
Não se esqueça disso, ensine não só para seu filho, mas para todas as pessoas as quais conhece que a coisa mais importante de tudo é o Carnaval. Desta maneira ajudará a criar uma sociedade mais serena, a qual saberá o seu lugar e aproveitará todas as coisas que um bom governo tem para oferecer. Um Brasil que todos almejam."

Tenham todos um ótimo sábado.
Fiquem com Deus.
MIX.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Artigo: Santo Cristo e o Carnaval!


Santo Cristo e o Carnaval
A fuga da realidade segue por outros aspectos da vida humana, não só no profano, também no religioso. Se o reinado do momo é a festa da carne, tem a festa do espírito que procura em vão a mesma coisa: anular a dureza das desventuras terrenas. Em vão, porque usa um “santo Daime” — chá com poderes alucinógenos — oferecido num cenário fantasiado com promessas que entorpecem a mente e o coração. Este “carnaval” tem nome e endereço, um espetáculo da glória que esconde a cruz nos bastidores e mantém o sofrimento humano fora das passarelas. Doenças, pobreza, miséria, dor? Isto foi anulado em nome de Jesus – pregam eles. Puro analgésico que mascara a real enfermidade.
Entre fantasias e adereços, neste Domingo do Carnaval os cristãos celebraram a Transfiguração do Senhor (Mateus 17). Num retiro, três discípulos puderam ver o trailer da glória celestial onde uma luz intensa resplandeceu do corpo de Jesus. Não eram efeitos especiais. Era a realidade do esplendor celestial. Deslumbrado, Pedro quis armar barracas e ficar ali mesmo. Esqueceu que precisava descer do monte, pegar a sua cruz e voltar para o vale da sombra e da morte.
É preciso descer e ter os pés no chão. Como? Para os enlutados das 27 vítimas de Santo Cristo, só mesmo Cristo, o Santo. Até o Carnaval foi suspenso nesta cidade, pois a morte não usa máscaras.
Restou apenas a quarta-feira de cinzas. Mas o que este Cristo pode fazer? Pedro, em outro episódio, depois que muitos seguidores abandonaram Jesus porque os milagres haviam cessado e restava apenas a cruz — foi enfático: “Quem é que nós vamos seguir? O senhor tem as palavras que dão a vida eterna! E nós cremos e sabemos que o senhor é o Santo que Deus enviou” (João 6.68-69).
Na marchinha de Carnaval “Pastorinhas”, Noel Rosa cantava que “a estrela d’alva no céu desponta”, para depois lamentar “meu coração não se cansa de sempre, sempre te amar”. Triste canção de um amor não correspondido num mundo cheio de desilusões. Por isto o hino do amor que sempre corresponde e não ilude, amor daquele que disse: “Eu sou a brilhante estrela d’alva” (Apocalipse 22.16).
Rev. Marcos Schmidt é pastor da Igreja Evangélica Luterana do Brasil em Novo Hamburgo-RS

Tenham todos uma ótima sexta-feira.
Fiquem com Deus.
Noimix.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Dia da foto: MIX Mill

A foto de hoje é em homenagem a uma das melhores pizzarias de Santa Maria, a Mix Mill (qualquer semelhança é mera coincidência). E também uma homenagem a incrível "pizzaiolo", a melhor pizza de todas. 


Tenham todos uma ótima quinta-feira.
Fiquem com Deus.
MIX.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Frase do dia:


"A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor." Joseph Addison


Tenham todos uma ótima terça.
Fiquem com Deus.
MIX.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Mensagem: Diante do, porém da nossa vida.

Leia em sua bíblia: 2 Rs 5. 1 - 14


Olhe a foto abaixo e pense sobre a mesma. O que a foto transmite a você?
DIANTE DO, PORÉM DA NOSSA VIDA.
1 – Isolados pelo mundo pecador;
            Bastante intrigante e emocionante essa história de Naamã. Como dizia um professor no seminário, hoje falecido, Deoomar Roos, parece que essa história entrou aqui de pára-quedas. Mesmo assim, não deixa de nos transmitir uma bela mensagem e um grande ensinamento.
            O v. 1 relata um elogio a Naamã, comandante do exercito da Síria. Diz o texto que Naamã era respeitado, bem conceituado, como se diz: “estava por cima da carne seca”, tanto entre as pessoas do seu país, como com o rei. Era festejado, homenageado, um verdadeiro herói, desses que a TV anuncia em filmes. Temosnesse texto o relato de Naamã, um grande homem, com muito prestigio, como diz ‘com moral”.
            Mas precisamos analisar que o texto diz que Naamã era o que era, “porque por ele o Senhor dera vitória à Síria” (v.1). Todas as suas conquistas foram realizadas por vontade de Deus, e se ele era prestigiado, honrado e respeitado devia ao Senhor. Só que nesse momento podemos ampliar nossa visão e perceber que Naamã não conhecia ainda esse Senhor que o havia feito “ser o cara”. E assim Deus se revela a ele, através de um servo, Eliseu. Mas antes do homem de Deus, Eliseu entrar em ação, uma menininha foi à porta voz do servo de Deus. A menininha, mesmo uma empregada, trazida como escrava para a casa de Naamã, não se calou, testemunhou a respeito do mensageiro das coisas de Deus.
            Naamã, usado como instrumento de Deus para repreender o povo de Israel. E entre um dos seus despojos, a menininha, ele descobre que para o seu problema, grave havia solução. E a solução está em Deus, o qual o usou para repreender o povo de Israel.
            Naamã um grande homem. Talvez ele se sentisse o dono da situação, o rei do pedaço, precisava reconhecer a Deus como Senhor da sua vida, precisava acontecer, assim como é dito no v. 15 “...Eis que, agora, reconheço que em toda a terra não há Deus, senão em Israel;...”, o verdadeiro Deus.
            Para que esse reconhecimento fosse possível foi permitido na vida de Naamã um porém. Sim, o v. 1, exalta Naamã, elogia Naamã, e em meio ao elogio um porém.Um divino porém. Pois, por meio desse, porém, na vida de Naamã, Deus se fez conhecer, Deus levou Naamã a reconhecê-lo como o Senhor da sua vida.
          Infelizmente o, porém, que existe na nossa vida ainda hoje, é motivado de isolamento. Muitos estão isolados devido ao preconceito, a correria do dia-a-dia e o egoísmo.
            Imaginemos por um instante, por que muitas vezes temos nos isolado das pessoas, vizinhos, amigos, parentes.Será que não foi “um porém” na vida dessa pessoa que ocasionou tudo isso? Como é difícil reconhecer que estou afastado do meu irmão por causa de sua fraqueza, cor, nível social. Paulo ensina: “Fiz-me fraco para com os fracos, com o fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns” (1Co 9.22). Os fracos, segundo muitos cristãos, é melhor isolá-los, deixá-los fora da igreja, da santa ceia e da comunhão cristã. É melhor nos isolar, pois não quero um péssimo testemunho para minha família, nem para meus vizinhos. Muitos ainda fazem assim como os escribas e fariseus que pegaram uma mulher em adultério, e queriam apedrejá-la, e naquele episódio Jesus disse: “...Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire a pedra” (Jo 8.7). Jesus de forma alguma aprova a atitude da mulher adultera, ele simplesmente faz os fariseus e escribas reconhecerem seus erros, olharem para os seus “porém”. Para que Jesus faz isso? Para que eles também se agarrassem em Cristo, o Filho de Deus, enviado ao mundo para pagar pelos pecados.
            O porém de Naamã tinha em sua vida um objetivo: reconhecer o Deus de Israel como verdadeiro Deus. Quando o apóstolo João escreve o livro de apocalipse as igrejas do mundo todo, ele o faz a mando de Deus para que todos reconheçam que Jesus está no controle de tudo, por isso em Ap 1.8 é dito; “Eu sou o Alfa e Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso”.
            O porém gera isolamento por parte do homem. No evangelho de João vemos também que “Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?” (Jo 9.1-2). É sempre assim. Questionamos, o por quê? E nos esquecemos da resposta de Jesus: “...Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus” (Jo 9.3). Deus usou o, porém de Naamã para se apresentar como verdadeiro Deus do mundo. E usou também o, porém, do cego de nascença para manifestar as obras de Deus.
            Quando o homem caiu em pecado Deus apontou a solução, prometeu seu Filho Jesus Cristo para pagar a culpa e nos levar de volta ao Pai. Deus, por intermédio do, porém de toda a humanidade, o pecado, “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus,” (Rm 3.23), manifestou seu único Filho Jesus Cristo como salvador de toda a humanidade, como diz o apóstolo João: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16), e como diz Paulo: “Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade,...” (Ef 2.14-16).
            Jesus Cristo, não levou em conta nosso, porém, ou seja, nossos pecados, na verdade ele os carregou até a cruz e nos aproximou do Pai. E assim, deseja que cada um de nós ame o próximo como a si mesmo.
DIANTE DO, PORÉM DA NOSSA VIDA.
2 – Amados por Deus em Jesus;
            A história de Naamã vem nos mostrar um homem cheio de honras, elogiado, amado no país, pois é um herói. E ao mesmo tempo um homem que necessitava reconhecer que tudo o que era devia a Deus. Era preciso que ele fosse levado a reconhecer Deus em sua vida, e assim aconteceu. É também maravilhoso quando lemos à história do apóstolo Paulo. Perseguia a igreja, matava cristão, levou muita gente a cadeia, e ele mesmo caiu do cavalo, (At9) para reconhecer Jesus como o Senhor da sua vida. E o mesmo apóstolo Paulo que diz “que Jesus Cristo se esvaziou,...se humilhou,...mas Deus o exaltou,....para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra e toda a língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para a gloria do Pai” (Fp 2.7-11).
            Paulo, também um grande homem, e que diante do seu, porémdisse: “Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim” (2Co 12.8). Paulo queria que Deus tirasse dele o seu, porém, ou seja, um problema que ele tinha, mas a ele foi respondido: “...A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo” (2Co 12.10).
            É isso, diante do, porém em nossa vida, somos levados a confessar, a graça de Deus me basta ou com a força que Cristo me dá eu posso. É em Jesus que nós somos amados por Deus apesar dos, porém, que existem em nossa frágil vida.
            Deus não rejeitou Naamã, nem Paulo, nem a mulher adultera, nem o cego de nascença. A todos ele mostrou seu amor, sua companhia e compaixão. O mesmo ele ainda faz hoje. Está com cada um de nós, nos mantendo como irmãos, apesar das diferenças, apesar dos, porém, “...todo o que nele crê tenha a vida eterna” (Jo 3.15), e mesmo com o nosso, porémdo pecado, “...Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5.8).
Conclusão
Diante do, porém da nossa vida.
1 – Isolados pelo mundo pecador;
2 – Amados por Deus em Jesus;
            Vivamos unidos uns com os outros em amor, que nossos, porém, não nos separem, mas que tornem humildes a ponto de reconheceremos que é no, porém da nossa vida, principalmente o, porém do pecado coberto pelo perdão de Deus, que vivemos na graça de Deus.  Amém!
Pr Edson Ronaldo Tressmann -   Querência do  Norte - PR
44    3462 2796
cristo_para_todos@hotmail.com

Tenham todos uma ótima segunda-feira.
Fiquem com Deus.
MIX.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Estações!


Um homem morava no deserto e tinha quatro filhos ainda adolescentes. Querendo que seus filhos aprendessem a valiosa lição da não precipitação nos julgamentos, os enviou para uma terra onde havia muitas árvores. Mas ele os enviou em diferentes épocas do ano.

O primeiro filho foi no inverno, o segundo na primavera, o terceiro no verão e o mais novo foi no outono. Quando o último deles voltou, o pai os reuniu e pediu que relatassem o que tinham visto:

1) O primeiro filho disse que as árvores eram feias, meio curvadas, sem nenhum atrativo.

2) O segundo filho discordou e disse que na verdade as árvores eram muito verdes e cheias de brotinhos, parecendo ter um bom futuro.

3) O terceiro filho disse que eles estavam errados, porque elas estavam repletas de flores, com um aroma incrível e uma aparência maravilhosa.

4) Já o mais novo discordou de todos e disse que as árvores estavam tão cheias de frutos que até se curvavam com o peso, passando a imagem de algo cheio de vida e substância.

Aquele pai então explicou aos seus filhos adolescentes que todos eles estavam certos. Na verdade eles viram as mesmas árvores em diferentes estações daquele mesmo ano.

Ele disse que não se pode julgar uma árvore ou pessoas por apenas uma estação ou uma fase de sua vida. Explicou que a essência do que elas são, a alegria, o prazer, o amor, mas também as fases aparentemente ruins que vêm daquela vida só podem ser medidas no final da jornada quando todas as estações forem concluídas.

Se você desistir quando chegar o “inverno”, vai perder as promessas da primavera, a beleza do verão e a plenitude do outono.

Não permita que dor de apenas uma “estação” destrua a alegria de todas as outras. Não julgue a vida por apenas uma fase.

Persevere através dos caminhos difíceis, e épocas melhores virão com certeza!
Viva de forma simples, ame generosamente, importe-se profundamente, fale educadamente… E deixe o restante com Deus!

A felicidade mantém você doce. Dores mantêm você humano.

Quedas te mantêm humilde. Sucesso te mantém brilhando.

Provações te mantêm forte. Mas somente Deus te mantém prosseguindo!

Tenha um ótimo domingo. 
Fiquem com Deus.
MIX

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Divulgação: Gincana – MUITAS PARTES, UM SÓ CORPO

Hoje estou divulgando um projeto da JELB - Muitas partes, um só Corpo:


"Você tem dificuldade em escolher onde vai trabalhar dentro da Igreja? Não sabes onde melhor pode Servir a Jesus, na tua congregação?
Talvez possamos resolver este teu problema.
A JELB OFERTANDO SEUS DONS UNIDA EM CRISTO JESUS
“É Ele quem faz com que o corpo todo fique bem ajustado e todas as partes fiquem
ligadas entre si por meio da união de todas elas. E, assim, cada parte funciona bem, e o corpo
todo cresce e se desenvolve por meio do amor.”

Efésios 4.16
O objetivo deste projeto é proporcionar aos jovens luteranos oportunidades de reflexão sobre os dons do Espírito Santo e de vivenciar o trabalho na igreja ao ofertar esses dons.
Portanto foi desenvolvido este material em forma de gincana como orientação para que os jovens luteranos possam ter experiências de trabalho através de atividades dinâmicas, dentro das cinco áreas de atuação da igreja:
1.   Comunhão
2.   Testemunho
3.   Ensino
4.   Adoração
5.   Serviço
São propostos 8 encontros que seguem a dinâmica descrita abaixo:
  • Estudo do material escrito (embasado na Bíblia e em textos de referência) para reflexão com toda a união juvenil.
  • Após o momento de estudo em conjunto, os jovens realizarão atividades práticas em grupos divididos para a gincana.
Se a União Juvenil (UJ) for pequena, pode-se optar por realizar as atividades em um grande grupo, sem o caráter de gincana. Lembramos que esta é apenas uma proposta de execução. Cada UJ pode escolher  junto com o pastor ou algum membro adulto da congregação que apóie os jovens, a melhor forma de desenvolver as atividades e criar o seu próprio cronograma de execução.
Inclusive, contamos com a ajuda dos líderes no relato das experiências e com sugestões de melhoria. Os organizadores desse projeto (Luise Lüdke e Lucas Albuquerque) junto com os pastores conselheiros do Conselho Geral da JELB (Carlos Kracke e Waldemar Garcia Júnior) estão à disposição para tirar dúvidas e ajudar os líderes e pastores a adequarem as atividades para a realidade de sua UJ. Basta enviar um e-mail para jelb@jelb.org.br.
Clique aqui para baixar o manual da gincana!
Mãos ao trabalho jovens!
Estamos orando por vocês! Que Jesus os acompanhe!
E lembrem-se: estamos a disposição para ajudá-los!
Que Deus os abençoe!
Um grande abraço, em Cristo!
Conselho Geral da JELB
2011-2013"
Tenham todos um ótimo sábado. Fiquem com Deus. MIX

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Artigo: Morrer é lucro ou prejuízo?


 


Morrer é lucro ou prejuízo?
Muitas pessoas lutam contra a morte e se esquecem de lutar pela vida. Sim, pois alguns querem viver, simplesmente por ter medo de morrer.
O apóstolo Paulo diz: “Para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro." (Fp 1.21). Já se passaram alguns dias da morte de José Alencar. Mas permaneceu como exemplo a maneira como o ex-vice-presidente lutou para viver, sem ter medo de morrer.
Há casos em que o desejo de viver é meramente egoísta. Mas há também exemplos em que o desejo de morrer é mera covardia. Por isso o exemplo do José Alencar comoveu. Afirmava que queria viver para servir, para trabalhar, para ajudar — mas estava sereno para morrer.
Conheço muitas outras pessoas que serviram de exemplo nesse sentido — talvez até mais apropriados que o ex-presidente. Porém são anônimos.
A verdade é que a morte procura e encontra. Encontra a todos! Famosos ou comuns. Pois a morte é a maldição sobre o pecado (Rm 6.23). E o pecado, definitivamente está sobre todos.
Cantamos e enfatizamos que “é preciso saber viver” — mas é bem verdade que também é preciso saber morrer. Jesus veio ao mundo para viver e morrer por nós. Vivendo ele amou, serviu, curou, perdoou, resgatou. Morrendo ele pagou pelos pecados e ressuscitando venceu a morte. Na ressurreição ele nos comissiona a uma vida honrada, a uma vida de serviço.
Em Cristo já não há razão para temer a morte. Porém sempre há razões para enfrentar a vida! Por mais pesada e doida que sejam as catástrofes, as doenças e as aflições. Pois sempre haverá ao nosso redor alguém precisando de ajuda e um sorriso de gratidão quando ajudado.
Não há dúvida: o viver tem sentido absoluto em Cristo, o Deus que se fez homem para servir. Cabe bem o ditado: “quem não vive para servir não serve para viver”. Peço licença para acrescentar: “quem não vive para servir, não serve para viver e encontrariam ‘prejuízo’ no morrer”. Isso porque sem Jesus, fatalmente serão condenados. Mas em Jesus, até mesmo a morte é lucro. Foi Ele quem disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá. (Jo 11.25)”.

Rev. Ismar L. Pinz — Pelotas-RS — pastor da Igreja Evangélica Luterana do Brasil.
Artigo originalmente datado de março de 2011.

Tenham todos uma ótima sexta-feira.
Fiquem com Deus.
MIX.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Dia da foto... Desinstalação de estagiário

Olá queridos leitores. Hoje publico a foto da minha desinstalação no estágio em Santa Maria. Passei ótimos momentos nesta congregação. Obrigado por tudo.


Tenham todos uma ótima quinta-feira.
Fiquem com Deus.
MIX.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Dia do vídeo: O cérebro humano!

Muito divertido esse vídeo, assistam aí:



Tenham todos uma ótima quarta-feira.
Fiquem com Deus.
MIX.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Frase do dia:



“Não busque boas aparências, elas podem mudar. Só precisamos de um sorriso para transformarmos um dia ruim.” (Autor Desconhecido)

Tenham todos uma ótima terça-feira.
Fiquem com Deus.
Diego Neumann.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Mensagem Final do Estágio


Tema: Alegre, pois Deus está comigo (Fp 4.4-13)
Das palavras da epístola a pouco lida, gostaria de destacar os seguintes versículos: “Tenham sempre alegria, unidos com o Senhor! Repito: tenham alegria.” (v.4) E: “Com a força que Cristo me dá posso enfrentar qualquer situação.” (v.5) Que o Espírito Santo nos ilumine para que possamos compreender e meditar sobre a sua santa Palavra. Amém.
Estimados irmãos e irmãs no Salvador Jesus Cristo. Retrospectiva: Essa é uma das palavras mais ouvidas no final de ano. Na TV vemos diversas retrospectivas: das notícias mais importantes, retrospectiva dos esportes, dos times de futebol. As mais importantes notícias, eventos e conquistas são relembrados nas retrospectivas.


A minha retrospectiva começa no mês de novembro de 2010. Muitas pessoas naquele mês vieram me perguntar. Pra que lugar você gostaria de ir? Uma congregação grande ou pequena? Talvez um projeto missionário? E eu respondia, pra mim tanto faz, pra qualquer lugar onde Deus quiser me mandar.
Então no dia 24 de novembro, dia da designação de estagiários, lá estava eu sentado, esperando este lugar, que pra mim poderia ser um lugar qualquer, não importava pra onde iria. Mas naquela tarde fiquei sabendo que Deus não tinha reservado um lugar qualquer para mim. Ele havia escolhido uma congregação muito especial: a congregação Cristo de Santa Maria. Não era um lugar especial por causa da cidade, ou porque ficava na minha terrinha: o Rio Grande do Sul.
 E mais tarde viria a descobrir, que não era uma simples congregação, mas uma congregação realmente especial, porque nela havia e há muitas pessoas especiais, reunidas e congregadas com um grande objetivo: “Compartilhar com as pessoas a certeza da vida eterna em Jesus Cristo, integrá-las como membros da família de Deus, fortalece-las e equipá-las para servirem com suas vidas – tempo, dons e bens – a fim de glorificar a Deus.”


Realmente quando cheguei aqui no dia 4 de fevereiro foi isso que encontrei. E no dia 6, dia da minha instalação, percebi como esta comunidade é muito acolhedora.  Aqui encontrei a verdadeira Alegria. E foi esta Alegria que me acolheu e me integrou a congregação Cristo de Santa Maria. A leitura da carta aos filipenses fala sobre esta Alegria. O apóstolo Paulo diz: “Tenham sempre alegria, unidos com o Senhor! Repito: tenham alegria.” Aqui encontrei uma congregação alegre, acolhedora e receptiva, por estar unida ao Senhor. O verdadeiro motivo de nossa alegria.
Muitos se perguntam: aonde posso encontrar a verdadeira felicidade? O que preciso ter para ser realmente feliz? Eu lhes digo, nós não precisamos de dinheiro, poder, fama. Mas eu garanto que três coisas são necessárias para uma pessoa ser realmente feliz, alegre: Deus, família e amigos. E aqui encontrei esses três motivos.
Deus, ele é a base. O centro. O principal motivo de nossa alegria. Alegria pela salvação, perdão, vida eterna, conquistada por Cristo Jesus. Tendo ele como base tudo o que necessitamos será acrescentado: “Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas.” (Mt 6.33) Se Deus é a base da construção de nossas vidas, estaremos sempre muito bem fundamentados. Pode vir uma tempestade, o mal cair sobre nós, o diabo nos tentar e não seremos abalados, pois como diz o salmista Davi: “Somente ele é a rocha que me salva; Ele é o meu protetor, e eu não serei abalado.” (Sl 62.9)


Família. Muitos poderiam dizer: “mas ele está longe dos seus pais”. Sim, desta família eu estava realmente longe. Mas aqui encontrei uma família, não de sangue, mas de coração. Um pastor que foi como um pai pra mim com seus vastos ensinamentos. Sua esposa, que estava sempre disposta a me ajudar, a me convidar pra tomar chimarrão, para almoçar. Obrigado, por também estarem comigo, me ensinando, ajudando, amparando.

Amigos. Que vem da palavra Amizade – Amor – Deus. Realmente, amigos tão especiais como os que fiz aqui jamais esquecerei, pois todos se tornaram meus amigos através do amor que vem de Deus. Sou grato por ter amigos, que assim como você, se alegram pela salvação, pela fé, pelo perdão recebido por Cristo. Amigos que te dão força para levantar todos os dias e dar graças a Deus pelas maravilhosas bênçãos recebidas. É uma grande bênção de Deus poder ter amigos valiosos, que estão sempre juntos de ti, tanto nos momentos tristes, como nos felizes.

Será que há na vida de um ser humano motivo maior de alegria do que estes? Poder ter amigos, família, irmãos, que estão todos unidos pelo amor de Deus? Com absoluta certeza, não há nada no mundo que tenha mais valor do que estes três: Deus, família, amigos.
O meu ano de estágio foi assim muito alegre por estar com Deus e pessoas, amigos que me deixavam muito feliz. Claro que também tive momentos difíceis, que pensei que não iria aguentar. Algumas semanas que pensei que não iria conseguir fazer todas as tarefas, preparar estudos, sermões, fazer visitas. Mas aí eu sempre me lembrava das palavras do apóstolo Paulo aos filipenses, capítulo 4, versículo 13 “Com a força que Cristo me dá posso enfrentar qualquer situação”.
De onde vem nossa força para enfrentarmos todos os momentos difíceis de nossa vida? Essa força vem de Deus, através da leitura da palavra, dos Sacramentos e também daqueles que nos rodeiam, amigos e familiares. São eles que nos apoiam nos momentos difíceis, quando parece que tudo vai dar errado. Eles te dão força para continuar, para lutar e encarar o mundo de frente. E esta força que ganhamos vêm de nosso Deus. Ele está sempre conosco. Nos ampara, nos guia, nos salva, nos dá ânimo para levantar cada manhã, para viver.


E assim, na alegria da companhia do Senhor, os dias, semanas e meses do estágio foram passando. Aqui aprendi muito, e sou grato a todos. Sou grato por ter tido pessoas queridas que me ensinaram muito. Também sou grato pela oportunidade que aqui tive de aprender. Aprendi muito, pelos estudos que fazia, pelos sermões e visitas. Cada vez que entrava em contato com a Palavra de Deus, seja fazendo uma leitura, uma devoção, sermão, estudo, estava eu aprendendo um pouco mais sobre este nosso Senhor tão maravilhoso, que está sempre conosco, e diz: “Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas e eu lhes darei descanso. Sejam meus seguidores e aprendam comigo porque sou bondoso e tenho um coração humilde; e vocês encontrarão descanso. Os deveres que eu exijo de vocês são fáceis, e a carga que eu ponho sobre vocês é leve.” (Mt 11.28-30)
Onde quer que estejamos, Deus estará sempre conosco. E naquelas vezes, que parece que Deus está distante, longe, lembre-se que Ele manda pessoas, que são representantes dEle aqui na terra, para que você esteja sempre perto de Deus. E vocês, meus queridos irmãos, são essas pessoas, que me fazem sempre estar alegre e feliz, que me dão forças e motivação para continuar levando esta mensagem de perdão e salvação por meio de Cristo Jesus, nosso Senhor.

Gostaria de parafrasear as palavras de agradecimento do apóstolo aos filipenses, e assim também agradecendo a todos vocês: “Na minha vida em união com o Senhor, fiquei muito alegre porque vocês mostraram de novo o cuidado que têm por mim. [...] Sei o que é estar necessitado e sei também o que é preciso. Aprendi o segredo de me sentir contente em todo o lugar e em qualquer situação, quer esteja alimentado ou com fome, quer tenha muito ou tenha pouco. Com a força que Cristo me dá posso enfrentar qualquer situação.” Muito obrigado por tudo. Por me receberem com amor, com alegria, me acolhendo e integrando na família da Congregação Cristo de Santa Maria.
Meus queridos irmãos e irmãs da Congregação Cristo de Santa Maria: “Tenham sempre alegria, unidos com o Senhor! Repito: tenham alegria! Sejam amáveis com todos. O Senhor virá logo. Não se preocupem com nada, mas em todas as orações peçam a Deus o que vocês precisam e orem sempre com o coração agradecido. E a paz de Deus, que ninguém consegue entender, guardará o coração e a mente de vocês, pois vocês estão unidos com Cristo Jesus” (Fp 4.4-7). Amém.

Tenham todos uma ótima segunda-feira.
Fiquem com Deus.
MIX.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Estudo: Perdão

Olá estimados leitores. Hoje vai aí para vocês um estudo que fiz sobre perdão:

Perdão
View more presentations from Noimix.

Tenham todos um ótimo domingo.
Fiquem com Deus.
MIX.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Divulgando: Banda Third Day!

Olá amigos leitores, hoje estou divulgando uma banda cristã de rock dos EUA, chamada Third Day (terceiro dia, referente a ressurreição de Jesus Cristo). As músicas deles são muito boas, tanto a letra como a melodia. Esse é o site oficial da banda: http://thirdday.com/ .
Segue abaixo o vídeo de uma das músicas mais conhecidas desta banda: 


Tenham todos um ótimo sábado.
Fiquem com Deus.
MIX.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

O Conto do Reino Encantado da Igreja


O Conto do Reino Encantado da Igreja.


Era uma vez o Reino Encantado da Igreja, um Reino bonito e alegre. Lançou-se a convocação para que todos os membros desse Reino se reunissem para tratar de um assunto muito sério, o chamado de um novo pastor, pois o reino estava vacante. Em polvorosa resposta, chegaram de todos os cantos, as mais diversas pessoas para participarem da importante escolha. Uns já decididos; outros sem saber o que fazer direito ali; alguns com dúvidas e também havia aqueles pensativos, porém todos preocupados com a situação na qual o Reino se encontrava. Resolver logo o problema era o intuito de todos.
Logo que a Assembleia iniciou-se, burburinhos e conversas, as vozes se misturavam em som de mil sem chegar a nenhuma conclusão. Até que um jovem senhor, chamado Luís Intento, deu a seguinte sugestão:
– É preciso montar o perfil do pastor! Para que possamos escolher melhor quem nos atenderá e se encaixará em nosso Reino. – Foi aceita com alegria a proposta do jovem senhor.
Já que essa sugestão serviu para acalmar melhor o povo que ali se reunia, e colocar logo a maioria a pensar com seus botões, o primeiro a se manifestar foi o Zeca Coralino, amante das artes:
– Eu acho que precisamos de um pastor que seja bom músico! Precisa tocar pelo menos violão e órgão. Reger o pequeno coro de nosso Reino e também puxar o canto em dias de culto. – A maioria concordou com acenos de cabeça.
Chico Boleiro não perdeu a chance:
– Também não seria interessante se o novo pastor fosse bom em esportes. Isso é necessário para que consiga trazer os jovens para a igreja, e também para as reuniões de jovens, poucos participam atualmente. Só assim para reanimar os mais novos a participarem. – Se alguém não concordou com a sugestão, ficou quieto.
Algum tempo de reflexão nas palavras de Chico Boleiro e o próximo se manifestou, era Manoel Feitor, e disse com ar sério:
– Todos sabem do nosso patrimônio, a estrutura do templo, casa pastoral, jardins e carro. Seria bom um pastor que cuidasse disso tudo com carinho. Podemos encaixar no perfil que nós almejamos um pastor que tenha habilidades de eletricista, jardineiro, pintor, um pouco de pedreiro para reparos rápidos e, se possível, mecânico, seria bastante útil para economizarmos um pouco. – Só faltaram as palmas dos que estavam presentes, esta sugestão para o perfil do pastor quase foi a melhor do dia se o Álvaro Prático não tivesse dado uma dica muito importante.
– Gente! Precisamos de um pastor experiente, de preferência formado em alguma outra faculdade. Também, seria bom, se falasse outro idioma. – E foi a próxima fala que o povo do reino adorou – Todos vocês sabem como está a situação de nosso reino, o tesouro real não anda lá essas coisas, por isso, o ideal no perfil do novo pastor, é que ele aceite receber um soldo menor do que pagávamos para o nosso pastor anterior. – As pessoas concordaram sem pestanejar.
O perfil do pastor, tão desejado por todo o Reino Encantado da Igreja, estava ficando perfeito. Não faltava mais nada para escolher os nomes que se encaixavam no perfil e assim, pudessem mandar o real convite para o escolhido da maioria. Todos estavam satisfeitos, ou melhor, quase todos. Sentado lá no fundo, prestando bastante atenção na conversa, João Sensato levantou-se devagar, foi até a frente da Assembleia, pediu a palavra e fez uma simples pergunta, antes de sair e deixar, agora todos, pensando com seus botões:
– Não teria como encaixar nesse perfil um pastor que também pregue a Palavra de Deus e administre os Sacramentos como Deus ordenou?
Silêncio no Reino.

*Isto é uma história de ficção, qualquer semelhança é mera coincidência.

Elber Leomir Schreiber, teólogo luterano.

Tenham todos uma ótima sexta-feira.
Fiquem com Deus.
MIX.